Após ter casa incendiada por genro, família conta com ajuda de moradores na Serra

Após ter casa incendiada por genro, família conta com ajuda de moradores na Serra

Depois de ter a casa incendiada pelo marido, a dona de casa, que prefere não ser identificada, relatou os momentos de tensão enfrentados pela família.

“Eu vi a morte bem de perto. Ele ia matar minha mãe primeiro, e depois eu e meus filhos. Bem desesperador”, relata a esposa.

A residência foi incendiada e quebrada na noite da última segunda-feira (17), após discussão e um ataque de fúria do marido. O principal suspeito é Jonathan Bino, de 26, que teria cometido o crime após discutir com a sogra.

“Nunca imaginei e nem acreditei. Foi um tio meu que chegou e viu fumaça saindo. Aí que fui ver e entrei em desespero. A gente pode comprar devagarzinho as coisas, mas não sei como isso vai acontecer por agora”, diz.

A dona de casa vive com Jonathan há três anos na residência. Eles têm um filho de um ano de idade. Na residência, viviam ainda a sogra do suspeito e um enteado, e agora, eles não têm para onde ir.

“Perdemos roupa e documento. Quem puder ajudando pode entrar em contato. Temos criança e não conseguimos recuperar nada”, afirma uma das vizinhas.

Os moradores contaram que tudo na residência foi perdido, seja queimado ou quebrado pelo suspeito. Já a esposa de Jonathan explica que se não fossem os vizinhos, ela não sabe o que aconteceria. “Se eles não tivessem ajudado, eu não estaria nem aqui para dar entrevista”.

A dona de casa ainda afirma que não sabe se voltaria a viver com o marido, mas disse que perdoa a agressão.

FONTE: Folha Vitória