Preço do gás de cozinha tem reajuste pela segunda vez no Estado do Espírito Santo.

Preço do gás de cozinha tem reajuste pela segunda vez no Estado do Espírito Santo.

A partir de terça-feira (01), o preço do gás de cozinha vai estar mais caro. Com isso, o valor médio da botija de 13 kg no Sul do Estado pode variar entre R$ 60 e R$ 68. Segundo levantamento preliminar do primeiro secretário do Sindicato do Comércio Varejista de Gás Liquefeito de Petróleo do Estado do Espírito Santo (Sinregás), Cleber dos Santos, o reajuste será repassado devido a um acréscimo no transporte do gás.

O reajuste em novembro já era esperado pelos empresários do ramo, que, no ano passado, passaram por aumento no mesmo período. Entretanto, na época, a Petrobras também fez seu reajuste do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o que fez o aumento do preço do gás no ano anterior ficar próximo de 25%.

O revendedor Índio como é conhecido, que tem um depósito de gás no Bairro Esplanada, na saída de Marataízes, afirmou que, com esse aumento fica impossível não repassar as altas para o preço final, refletindo no consumidor. “Espero que a Petrobras ainda minimize o reajuste nesse ano”, disse.

Comerciante diz que reajuste vai chegar ao custo final

Dono de um restaurante no centro de Marataízes, Sergio Nogueira afirmou que um aumento no valor do gás certamente vai incidir sobre os preços de seu estabelecimento comercial. A expectativa é que isso aconteça até o fim do ano, segundo o comerciante do setor de alimentação.

Ele afirmou também que o produto é seu maior custo na administração do negócio, acima até da energia elétrica. “Tento manter os preços sem aumento desde o início do ano. Somados todos os reajustes, o do gás será o limite. Com pequenas margens e vendas caindo não é possível segurar mais”, disse o proprietário do restaurante.

Fonte: Capixaba news com informações do Sinregás.