Vem aumentando o numero de tartarugas marinhas mortas nas praias de Piúma.

Tartaruga marinha morta em Piúma – Foto: Denise Féres Coelho

Vem aumentando o numero de tartarugas marinhas mortas nas praias de Piúma.

Toda semana moradores que frequentam as praias de Piúma se deparam com tartarugas marinhas mortas no balneário. Segundo eles os pescadores utilizam redes para pescar próximo da praia e são os responsáveis pelas mortes dos animais.

No último sábado, a nutricionista Denise Féres Coelho moradora do balneário encontrou três tartarugas sem vida na areia da praia e boiando no mar. “Quando eu e meu pai saímos para pescar, observamos que as tartarugas ficam presas nas redes deixadas por alguns pescadores. Como elas não conseguem subir para respirar e acabam morrendo”, disse Denise.

Ainda segundo Denise, o fato ocorre há muito tempo. “Há três anos a gente vê essa situação e denuncia, mas a ninguém dá uma resposta. É muito triste porque você vê o descaso que a própria população que vive da pesca tem com a vida marinha”, lamentou.

Segundo o Núcleo de Fiscalização do IBAMA, são frequentes as fiscalizações. “Nós temos um calendário de fiscalização e, inclusive já fizemos na região sul este ano. Apreendemos várias redes, mas os pescadores voltam a colocar. As tartarugas são encontradas boiando no mar ou na areia porque quando vão retirar a rede, eles descartam para não configurar crime ambiental. Em alguns pontos, não é proibida a colocação de redes, mas o que a gente tem encontrado lá são redes irregulares de tamanho inferior ou sem identificação. Eles colocam à noite para ficar mais difícil da fiscalização pegar. Vamos realizar novas ações durante os períodos de defeso de algumas espécies, que começam a partir de 1º de novembro”, explicou Givanildo Lima, do Núcleo de Fiscalização.

Vem aumentando o numero de tartarugas marinhas mortas nas praias de Piúma.