MDB intervém no partido no ES e pode expulsar Marcelino e José Esmeraldo

No documento do MDB nacional, com deferimento para a intervenção, também consta pedido de expulsão do ex-deputado federal Marcelino Fraga e do deputado estadual José Esmeraldo (foto – na cabeceira central da mesa)

A direção do MDB nacional, além de deferir o cancelamento da Convenção do partido no Espírito Santo que estava prevista para acontecer no dia 30, domingo, o documento da intervenção inclui pedido, via Comissão de Ética, da expulsão do ex-deputado federal Marcelino Fraga, cabela de Chapa Muda MDB, e do deputado estadual José Esmeraldo, cuja chapa encabeçada por ele foi impugnada. Ambos os casos por cometerem atos fraudulentos no processo eleitoral da sigla capixaba.

No caso de Marcelino Fraga, a sua candidatura a presidente do partido já tinha sido impugnada pelo MDB, tornando-o inelegível. Os motivos foram as exigências do edital anti-corrupção que proíbe membro na Executiva com condenação em primeira instância na Justiça. O ex-deputado foi condenado a prisão no escândalo ‘Sanguessuga” e recorre na segunda instância para reverter a sentença. Além disso, ele vinha se articulando, de forma escusa, com o conselheiro do TC-ES, Sérgio Borges.

Já o deputado estadual José Esmeraldo que pretendia disputar as eleições do diretório de Vitória-ES, foi flagrado na prática do estelionato com assinaturas falsas de supostos inscritos na sua chapa. A Justiça reconheceu os crimes de falsidade ideológica e acatou a impugnação do seu grupo. As provas foram suficientes para o MDB nacional colocá-lo no processo de expulsão do partido.

PARTE DA DECISÃO NACIONAL

 

Fonte: folhadoes.com