Preferidas dos mineiros, praias de Cabo Frio e Guarapari são engolidas por ressaca

Quem escolheu aproveitar as férias de julho em Cabo Frio (RJ) e Guarapari(ES) está vivendo dias de mau tempo. Muito procuradas pelos mineiros, as praias dessas localidades vêm sendo atingidas por fortes ressacas, provocadas por ventos de até 60 km/h.

Na praia do Forte, uma das mais populares de Cabo Frio, na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, dezenas de famílias foram surpreendidas no último sábado (20) por uma grande onda, que invadiu a faixa de areia. Um vídeo registrado por banhistas flagrou o momento. Divulgadas nas redes sociais, as imagens mostram cadeiras e objetos sendo arrastados pela força da água.

Ressaca causou forte erosão na Praia do Forte, em Cabo Frio, Região dos Lagos do Rio de Janeiro(foto: WhatsApp/Divulgação)Ressaca causou forte erosão na Praia do Forte, em Cabo Frio, Região dos Lagos do Rio de Janeiro(foto: WhatsApp/Divulgação)

A fim de garantir a segurança dos turistas, a defesa civil interditou Canto do Forte. A previsão do serviço meteorológico da Marinha é de que a ventania deve permanecer até a manhã desta quarta-feira (24).

Em Saquarema, outro famoso destino turístico da Região dos Lagos, uma criança foi arrastada pelo mar no domingo (21) e segue desaparecida. As buscas do Corpo de Bombeiro completaram três dias nesta terça (23).

 

Avanço da água sobre a faixa de areia deixou barraqueiros sem trabalho na Praia do Forte, em Cabo Frio (RJ) (foto: WhatsApp/Divulgação)Avanço da água sobre a faixa de areia deixou barraqueiros sem trabalho na Praia do Forte, em Cabo Frio (RJ)(foto: WhatsApp/Divulgação)

Litoral Capixaba

ressaca do mar do Espírito Santo tira o sossego de comerciantes, banhistas e moradores em Linhares, Guarapari e Vila Velha desde o último fim de semana.

Em Meaípe, uma das praias de Guarapari, na Região Metropolitana de Vitória, a força da água destruiu parte da orlaarrastou veículos e deixou três afogados nessa segunda-feira (22). Parte da Rodovia do Sol (ES-060) teve asfalto arrancado. O local foi isolado pelas autoridades.
Na Praia da Costa, na cidade de Vila Velha, o mau tempo colaborou para formação de ondas de até oito metros no domingo (21).

 

 

 

Fonte: Jornal Estado de Minas