Tássio Brunoro detalha Prestação de Contas da Câmara de Anchieta referente ao ano de 2018

Uma Câmara menos onerosa, mais produtiva e mais próxima do cidadão

O ex-presidente da Câmara de Anchieta, vereador Tássio Brunoro, realizou na última terça-feira (16) uma coletiva de Imprensa para apresentação da Prestação de Contas referente ao Exercício de 2018 no Legislativo Municipal.

O mais jovem presidente da história da Câmara de Anchieta apresentou dados que demonstraram a modernização da gestão e, ao mesmo tempo, redução das despesas. O vereador ressaltou que as medidas visaram não somente enfrentar o desafio econômico vivido pelo município, mas, sobretudo, atender ao anseio da população e reconectar a Câmara de Anchieta aos munícipes.

Facilidade para o acompanhamento das ações do Legislativo, aumento na produção dos vereadores e menos gastos fizeram com que houvesse mais aproximação e participação da população. Estas ações colocaram a Câmara de Anchieta em destaque em todo o Estado e deixam uma marca positiva para o Legislativo no município.

“Em 2018 ampliamos o Câmara Sem Papel para processos administrativos, implantamos o Novo Participa Anchieta, que disponibilizou oito novas ferramentas no aplicativo e no portal institucional e iniciamos a digitalização do arquivo”, afirmou Tassio.

Com as novas ferramentas, a Câmara ampliou em cerca de 60% os acessos ao site institucional e registrou um expressivo salto na produção legislativa, que passou de 471, em 2016, para um número recorde em 2018, quando atingiu a marca de 1.388 propostas apresentadas pelos vereadores.
Com a entrada em vigor da nova estrutura administrativa, a Casa reduziu o gasto com pessoal de R$ 12.330.410,63 em 2016 para R$ 9.589.706,02 em 2018. “É importante ressaltar que não limitamos a redução dos custos apenas aos contratos administrativos, atuamos também no seu custo com pessoal. Este é um exercício complexo mas necessário para o equilíbrio financeiro do Legislativo Municipal”, relatou Tássio.

Os servidores também obtiveram olhar atento da administração, que tiveram correção salarial de 6,28% para os servidores efetivos, aquisição de uniformes para Guardas Patrimoniais e Serventes, divulgação de calendário de pagamentos e feriados e outras ações.
Neste período a Câmara foi palco de momentos marcantes e de reconhecimento das pessoas que contribuíram com a cidade. Além da tradicional Sessão Solene de entrega de Títulos e Comendas, que contou com a presença do Governador do Estado e do Presidente da Assembleia Legislativa, a Casa realizou a segunda edição da Sessão Solene em homenagem ao Dia da Consciência Negra e a que comemorou os 10 anos da Guarda Civil Municipal.

Apesar de mais produtiva, a Câmara de Anchieta ainda é uma das mais caras do Estado, segundo o anuário da Revista Finanças Capixabas. Em 2018 o duodécimo recebido foi de R$ 15,5 milhões – sendo que já chegou a receber cerca de R$ 20 milhões em anos anteriores. Brunoro explica que, além da queda no orçamento da Câmara Municipal, o valor gasto entre os anos de 2017 e 2018 foi R$ 4.682.255,23 menor que o montante recebido no período, dos quais R$ 2.530.000,00 foram devolvidos para a Prefeitura e R$ 2.152.255,23 ficaram em caixa.

“Em 2017 nossa gestão foi reconhecida por ter feito a maior economia entre as Câmaras do Estado, em números absolutos (publicação do Jornal A Tribuna em 27/07/2018). Dos R$ 13,5 milhões gastos naquele ano, quase R$ 12 milhões foram somente com folha de pagamento. Entendemos isto como um desafio e, com o apoio dos vereadores, implantamos uma nova estrutura administrativa, que economiza mais de R$ 6 milhões a cada Legislatura. Finalizamos o ano de 2018 com o gasto abaixo de R$ 10 milhões com pessoal. Este é um enfrentamento que precisa continuar para que a Câmara de Anchieta seja cada vez menos onerosa ao cidadão e este resultado não será alcançado cortando café.” – finalizou Tássio, ao ser questionado.

Clique na imagem e baixe a Prestação de Contas 2018