Lagoa na sede de Marataízes se transforma em esgoto a céu aberto.

Lagoa na sede de Marataízes se transforma em esgoto a céu aberto.

Lixo, animais mortos e muito mau cheiro. Esse é o cenário em uma lagoa localizada na sede da cidade de Marataízes (Lagoa do Meio), no bairro Arraias. Há pelo menos 20 anos o local, que mais parece um esgoto a céu aberto, tem causado transtornos para que mora próximo da lagoa.

Cerca de 20 famílias que moram na Rua Pedro S Maia no Bairro Arraias, em Marataízes, reclamam de forte cheiro do esgoto na Rua. Segundo eles, o odor vem do esgoto das casas que são ligados através de canos e os resíduos despejados na lagoa no final da Rua. Tudo isso por que o esgoto não está ligado do sistema de coleta do município. Os moradores reclamam ainda que o odor dificulta a qualidade de vida.

Lagoa na sede de Marataízes se transforma em esgoto a céu aberto.

Alguns moradores relatam que não podem ligar seus esgotos na rede que passa na avenida principal da cidade, assim ele é despejado na lagoa que também recebe esgotos de várias residências, supermercado e de um centro empresarial. O matagal que já se formou em volta da lagoa esconde a água suja que chega a invadir casas em dias de chuvas fortes.

Uma casa localizada na Rua Pedro S Maia, que passa por trás da lagoa, já teve alagada por variais vezes por conta da força da água da lagoa em um dia de chuva. A residência vizinha tem várias rachaduras e dona da propriedade a costureira Maria Zélia de Oliveira diz que todos os transtornos acontecem por conta da lagoa.

Lagoa na sede de Marataízes se transforma em esgoto a céu aberto.

É dela também a reclamação do grande número de insetos e doenças que a lagoa atrai. “Aqui não se pode ficar sem ventilador e repelente porque os mosquitos estão por toda a parte. No verão o mau cheiro dessa água é insuportável e no inverno o medo é maior por causa da chuva, período em que ela enche muito e causa medo porque chega a entrar na minha casa”, relata a costureira.

Segundo o secretário de meio ambiente de Marataízes Diego Libardi Leal, “existe um projeto de urbanização de todo o local. Além de obras de urbanismo, com iluminação, calçadão e deck de madeira no entorno da área da Lagoa, o projeto contempla o tratamento completo de suas águas. Todavia, como todo empreendimento dessa magnitude, é necessário prévio licenciamento ambiental, o que já foi requerido ao IEMA/ES”.

Ainda diz que “nestes termos, tendo em vista o fim do ano, e a troca do gestor do município, espera-se que tudo esteja pronto, para que seja licitada no ano seguinte, caso seja da vontade dele”.

“Referente às ligações não efetuadas, informo que é de responsabilidade do próprio morador fazê-la, e em casos de descumprimento, qualquer cidadão pode denunciar ao município ou ao SAAE. Especificamente neste caso, enviaremos nosso corpo de fiscais para avaliar a situação” finaliza Diego.

Lagoa na sede de Marataízes se transforma em esgoto a céu aberto.

Lagoa na sede de Marataízes se transforma em esgoto a céu aberto.

Lagoa na sede de Marataízes se transforma em esgoto a céu aberto.

Lagoa na sede de Marataízes se transforma em esgoto a céu aberto.