Menina de 13 anos que estava desaparecida é encontrada em Vitoria

Desde a última terça-feira, a família da estudante Helaine de Oliveira buscava notícias do paradeiro da adolescente. A agonia foi encerrada na noite deste sábado (21), quando a encontraram próximo à Prefeitura de Vitória, por volta das 19h, de acordo com o pai Walace de Oliveira Vaz.

O pai se limitou a informar que Helaine está bem, apenas um pouco desorientada. Ela e a mãe já estão à caminho de casa em Itapemirim.

O desaparecimento
Helaine saiu da casa onde mora na Praia de Itaoca, Itapemirim, para andar de cavalo e não voltou mais. Quando os pais deram conta do sumiço e começaram a procurar pela jovem no bairro, eles encontraram uma mulher que disse ter comprado o celular da menina porque ela havia afirmado que precisava do dinheiro para ir para Vila Velha encontrar o namorado.

A família, então, informou à polícia o acontecido, que montou um cerco para tentar encontrá-la em algum ônibus que seguia rumo à capital. Helaine pegou um coletivo em Itaoca e desembarcou em Piúma, pois segundo o motorista desta linha a adolescente não tinha dinheiro para pagar a passagem até Vitória. No entanto, este mesmo motorista, disse tê-la visto já durante a noite de terça-feira na rodoviária da capital, como relata a mãe da adolescente, Ana Paula Oliveira.

Desde a última terça-feira, a família da estudante Helaine de Oliveira buscava notícias do paradeiro da adolescente. A agonia foi encerrada na noite deste sábado (21), quando a encontraram próximo à Prefeitura de Vitória, por volta das 19h, de acordo com o pai Walace de Oliveira Vaz.

O pai se limitou a informar que Helaine está bem, apenas um pouco desorientada. Ela e a mãe já estão à caminho de casa em Itapemirim.

O desaparecimento
Helaine saiu da casa onde mora na Praia de Itaoca, Itapemirim, para andar de cavalo e não voltou mais. Quando os pais deram conta do sumiço e começaram a procurar pela jovem no bairro, eles encontraram uma mulher que disse ter comprado o celular da menina porque ela havia afirmado que precisava do dinheiro para ir para Vila Velha encontrar o namorado.

A família, então, informou à polícia o acontecido, que montou um cerco para tentar encontrá-la em algum ônibus que seguia rumo à capital. Helaine pegou um coletivo em Itaoca e desembarcou em Piúma, pois segundo o motorista desta linha a adolescente não tinha dinheiro para pagar a passagem até Vitória. No entanto, este mesmo motorista, disse tê-la visto já durante a noite de terça-feira na rodoviária da capital, como relata a mãe da adolescente, Ana Paula Oliveira.

Confira também!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.