Moradores de Goembê e Belo Horizonte pedem socorro 10 motos roubadas em dois meses na estrada de acesso

Por: Fabiano Peixoto/Luciana Máximo

A comerciante Maria de Jesus Alves Ferreira, residente na Comunidade de Belo Horizonte, interior de Anchieta entrou em contato com a redação do jornal, bem como outros moradores das comunidades de Goembê e Belo Horizonte, falando a mesma linguagem: segurança. Eles estão com medo do alto índice de criminalidade que tirou completamente o sossego das famílias que residem no campo. Nestes dois últimos meses, pelo menos 10 motocicletas roubadas, bandidos armados, escondidos no meio do mato, crueldade, terror. Os criminosos surpreendem os moradores no meio da estrada que leva as comunidades. Jogam galhos e na hora que descem das motos, são amarrados, têm armas engatilhadas apontadas para suas cabeças e tudo que querem levam, roubam, e ainda ameaçam. “Sou moradora da comunidade de B.H. estamos pedindo ajuda pois estão acontecendo muitos roubos na nossa estrada. Como já não sabemos mais o que fazer, estamos pedindo socorro para vocês, pois estão amarrando as pessoas no meio do mato e roubando, não temos mais paz, pedimos ajuda para os governantes e ninguém se responsabiliza a nos ajudar, por favor, nos dê uma força, queremos resposta das autoridades’, ressaltou um morador.
Os roubos são em um ponto fixo todos os dias, antes era das 08:00 às 18:00, agora se tornou dia e noite, está desesperador, prossegue o morador de Goembê. “A polícia aparece horas depois do roubo, isso é, quando vem e ninguém quer nem saber”, desabafa um morador que preferiu não se identificar.

- Continue lendo após a Publicidade -
  • Med Sênior - Anchieta ES
  • Aryabe Café - Anchieta ES

Nesta onda de roubo na estrada que leva as comunidades rurais de Anchieta pelo menos 10 motocicletas já foram levadas pelos bandidos nos último dois meses”.

Covardes
Os criminosos são covardes, se escondem no meio do mato aguardando a próxima vítima aparecer de moto. “Quando a pessoa chega perto, eles jogam galhos de árvores na estrada e obrigam a pessoa que está de moto parar. Além de roubarem a moto, roubam também os pertences pessoais e como a estrada é deserta, demora muito até conseguir pedir ajuda”, disse outra moradora que tem medo de ser identificada.

“Estamos pedindo socorro antes que aconteça uma tragédia e pessoas humildes que lutam tanto para conseguir levar o alimento para sua casa perca a vida, estamos reféns, muitos sem como ir trabalhar pois perdeu o único meio de transporte que tem que lutou tanto para comprar”, apelou outro morador através de mensagens pelo WhatsApp.

Os bandidos não temem a nada, estão armados contra a população desarmada, apontam o revólver e colocam os moradores da mira do gatilho. “Já pedimos ajuda para os órgãos públicos diversas vezes, mas ninguém faz nada. Não sabemos mais a quem recorrer. Por favor nos ajudem”, disse outro morador.

REUNIÃO: PM vai a comunidade com representantes do Legislativo

Para o vereador Tássio Brunoro o tema é complexo e requer ação de vários seguimentos. “Estaremos acompanhando junto ao Executivo ações que competem ao Município e que irão contribuir para a melhorar este quadro e, também, o dia-a-dia da comunidade”!

O vereador Tássio Brunoro vai além e destaca que o acesso as comunidades também precisam melhorar. “Melhorias e capina na estrada, iluminação e instalação de câmeras de videomonitoramento nas comunidades do interior foram pontos levantados pela comunidade e que estaremos acompanhando junto aos setores competentes da prefeitura. Em casos de suspeita ou cometimento de crimes de qualquer natureza, denuncie! Somente assim as autoridades poderão agir e inibir a prática destes delitos”.esta onda de roubo na estrada que leva as comunidades rurais de Anchieta pelo menos 10 motocicletas já foram levadas pelos bandidos nos último dois meses”.

Para o vereador Tássio Brunoro o tema é complexo e requer ação de vários seguimentos. “Estaremos acompanhando junto ao Executivo ações que competem ao Município e que irão contribuir para a melhorar este quadro e, também, o dia-a-dia da comunidade”!

Prefeito orienta Guarda intensificar atenção

O prefeito não esteve presente, mas foi representado na reunião pelo Coronel Marchezi, Gerente Municipal de Segurança Pública e Social. Em tempo, o prefeito Fabricio Petri falou a reportagem ao ser informado da situação nas comunidades, determinou que a Guarda Municipal dê uma atenção especial a este trecho , em paralelo entrou em contato com o comando da PM para solicitar uma presença maior da polícia militar nos locais onde se tem mais registros.

REUNIÃO: PM vai a comunidade com representantes do Legislativo

A Polícia Militar – PM, através do Comandante Major Riani, a Polícia Civil, com o investigador Muniz, o gerente Municipal de Segurança Pública e Social, Coronel Marchezi e o Chefe da Guarda Civil Municipal, Wander Nogueira, além dos vereadores José Maria e Tássio Brunoro participaram de uma reunião juntamente com o presidente da Associação de Goembê, Toninho Marchezi, nesta quinta-feira 10, para discutirem o problemas das comunidades de Goimbê e Belo Horizonte, em especial a segurança dos moradores.

De acordo com o major Riani da PM os moradores fizeram um relato dos problemas que os atinge. “Ficamos até às 21 horas ouvindo e conversando com os moradores. Eles nos passaram suas preocupações. No nosso caso, assim que soubemos do aumento dos crimes dessa natureza na região, intensificamos o patrulhamento na área”, frisou o major.
Oportunamente, o major destacou que nem todos os crimes foram sofridos pelos moradores foram registrados. “Quando nos informaram que foram mais de 10 motos roubadas nos últimos meses, procuramos as ocorrências, mas apenas quatro registros foram feitos. É importante que a população faça o registro para que a polícia atue com base onde os crimes estão acontecendo”, finalizou.

E por falar em bandidos e crimes, nesta sexta-feira um homem foi detido com uma espingarda calibre 36 e 16 munições. Ainda não há informações sobre como ocorreu a prisão e nem se o detido tem ligação com os crimes cometidos na região.

A reunião foi proposta pelo vereador José Maria que recebeu diversas reclamações da comunidade.

Confira também!