Prefeitura de Mimoso atrasa repasse para o Hospital e população corre risco de ficar sem atendimento

Mais uma vez a história se repete. Há cerca de oito anos o Hospital Apóstolo Pedro em Mimoso do Sul teve que fechar seu pronto socorro. O governo municipal não cumpria com o repasse estabelecido em contrato e o atendimento, que é obrigação do município, acabou sendo paralisado.

Agora em 2019, sob o comando do mesmo prefeito a situação se repete. O gestor municipal deixou acumular uma dívida de R$896.000,00, não conseguiu acertar e propôs um parcelamento em 32 vezes, isto em Maio de 2018. Depois deste “compromisso” o município já está devendo R$200.000,00.

O Hospital que é referência na região atende cerca de 10 mil pessoas por mês. O custo operacional é altíssimo e fica a cada dia mais difícil manter o atendimento com um déficit financeiro tão alto.

O atendimento no Pronto Socorro é de responsabilidade exclusiva da prefeitura, quando o município não conta com unidade própria, precisa comprar este serviço de algum hospital para oferecer à população.