ES registra 103 assassinatos em janeiro

O Governo do Estado através da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) divulgou o balanço de número de assassinatos no primeiro mês no Espírito Santo.

Ao todo no mês de janeiro ocorreram 103 assassinatos. O número é menor quando comparado com o mesmo período do ano passado, quando 115 pessoas foram assassinadas. Porém o número de assassinatos de janeiro deste ano é o maior desde março de 2018, quando 112 pessoas foram mortas no Estado.

- Continue lendo após a Publicidade -
  • Med Sênior - Anchieta ES
  • Aryabe Café - Anchieta ES

Segundo a Sesp, o acréscimo no número de assassinatos no mês de janeiro esta intrinsicamente relacionado ao aumento de consumo de drogas nesse período do ano.
“Os meses de janeiro, dezembro e fevereiro costumam ter uma alta de homicídios. O mês de janeiro é um mês de férias, com superpopulação de turistas e fluxo grande de pessoas de férias. Isso faz com que aumente o mercado consumidor de drogas ilícitas”, explicou o subsecretário de gestão estratégica da Secretaria Estadual de Segurança Pública, coronel Antonio Marcos de Souza Reis.

De acordo com Reis, parte das mortes violentas que ocorreram no Estado também está relacionada às guerras entre facções rivais que disputam territórios para controle a venda de drogas. “Esse conflito levou a alguns óbitos. Diante desse quadro, a Polícia Militar e a Polícia Civil fizeram ações enérgicas de enfrentamento e investigações céleres. E conseguimos prender chefes de tráfico, drogas, armas e até roupas camufladas”, comentou o secretário.

No geral na Grande Vitória também houve redução no número de assassinatos em comparação ao mesmo período do ano passado. Nos municípios de Vitória e Vila Velha houve um aumento no índice de homicídios, com 11 assassinatos na capital e 19 em Vila Velha. Já nos municípios de Serra e Cariacica houve redução no número de homicídios em janeiro deste ano. A Serra registrou 24 mortes em 2018, e 16, em 2019. E em Cariacica, a redução foi de 18 homicídios em 2018 para 11, neste janeiro, com queda de 39%.

Fonte: Capixabão

Confira também!